Google+ Badge

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Grande novidade: uma vacina que pode impedir a ação da cocaína e do crack


Sucesso em testes de vacina contra cocaína nos testes em animais (Imagem: Mooganic)
Sucesso em testes de vacina contra cocaína nos testes em animais

Nota de Marcos Ricardo dos Santos, publicada em edição impressa da revista Superinteressante
VACINA IMPEDE AÇÃO DA COCAÍNA E DO CRACK

Cientistas americanos anunciaram a criação de algo que pode revolucionar as políticas de combate a drogas: uma vacina capaz de anular o efeito da cocaína e do crack. Ela foi desenvolvida pela Faculdade de Medicina Weill Cornell, em Nova York, e já foi testada com sucesso em ratos e macacos.
Os pesquisadores manipularam o vírus que causa gripe comum – ele foi acoplado a uma molécula artificial, criada em laboratório, que tem exatamente o mesmo formato da molécula de cocaína. Em seguida, esse vírus foi injetado em cobaias.
E algo incrível ocorreu: o sistema imunológico dos animais criou defesa contra a molécula.
A partir daí, se o animal consumisse cocaína, ela era destruída pelo organismo. Não chegava ao cérebro, e portanto não produzia efeito.
“Nós ensinamos o organismo a ver a molécula de cocaína como intrusa”, explica o geneticista Ronald Crystal, líder do estudo. A vacina também funciona contra o crack.
Ela não causou efeitos colaterais, mas mostrou ter duração limitada: 13 semanas em ratos e sete em macacos. Não se sabe por quanto tempo se manterá eficaz em humanos (os testes em pessoas começarão em 2014).
Além disso, a vacina não elimina a dependência química e psíquica – o dependente sente falta da droga e continua tendo vontade de consumi-la. A diferença é que, se ele fizer isso, não obterá efeito. Por isso, a vacina não dispensa o acompanhamento psicológico. Mas poderá ser de grande ajuda para quem luta contra o vício.
Postar um comentário