Google+ Badge

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Me dê tempo para pensar!

Você provavelmente já passou por uma situação como essa. Você está batendo papo com alguém muito falante e elétrico – tanto que se você fizer uma pausa para respirar, ele se intromete com as próprias opiniões e comentários! Até mesmo manter a sua sequência de ideias pode ser uma experiência frustrante – isso sem falar em conseguir expressá-las adequadamente.
Em situações iguais a essa, muitas pessoas adotam a atitude "fazer o quê!" – simplesmente desistem e permitem que o falador entusiasmado continue falando.
Agora, na remota possibilidade de que, em uma ocasião fora do comum, algum de nós possa se sentir culpado por falar muito e com entusiasmo, apresento este artigo que ensina como melhorar a sua comunicação falando menos!
Para alguns, isso pode exigir um pouco de esforço porque uma vez que a boca se prepara para acelerar, é difícil parar.
As famosas Pistas Visuais de Acesso nos habilitam a reconhecer que alguém pode estar pensando por meio de imagens, sons, sensações, ou através do diálogo interno. Isto é muito valioso como forma de entender e melhorar como você se comunica com esta pessoa.
Porém...uma das aplicações mais importantes desse modelo é raramente comentada: quando os olhos de alguém estão se movendo, permaneça em silêncio...
Vamos repetir de novo para enfatizar: enquanto os olhos da outra pessoa estão se movendo, você permanece quieto e permite que ela pense.
Por que não fazer como nos velhos tempos?
O movimento dos olhos indica que uma pessoa está pensando – ela está processando a informação – ela provavelmente está examinando as imagens dela, os sons, as sensações e tendo diálogos internos silenciosos. Se você falar demais e não der espaço para ela pensar, você interrompe o processamento dela e:
1. Você diminui significativamente a qualidade da sua interação com ela – o que significa que, um ou outro, ou ambos, não vão conseguir o que precisam deste encontro em particular.
2. Você pode frustrá-la – especialmente se o assunto for complexo ou importante visto que você não permitiu que ela considerasse todos os resultados possíveis na proporção ou na extensão adequada para ela.
3. Você demonstra egoísmo porque está tentando impor a ela o seu ritmo de pensamento e fala – em vez de respeitar a necessidade dela. (Este é o caso se você pensa principalmente por meio de imagens e a outra pessoa através de sensações, visto que "conferir as próprias sensações" toma um tempo consideravelmente maior do que escanear as imagens.)
Processamento cinestésico
Muitas pessoas que se valem do processamento cinestésico – elas pensam por meio das suas sensações – podem se comportar como "vagarosas" porque, na verdade, elas o são em comparação com alguém que processa, digamos, visualmente. Isto é, elas são detalhistas e cuidadosas (mas seguramente não são pessoas lerdas).
Por exemplo, digamos que Martina é uma pessoa adulta que pensa principalmente de modocinestésico. Martina gosta de considerar as coisas em detalhes, de conferir como ela se sente com estas coisas e escolher as palavras com cuidado, porque ela quer ser capaz de expressar as sutis nuances das sensações que ela é capaz de experimentar.
Agora, na escola, é muito provável que as professoras tenham ficado impacientes com as respostas refletidas para as perguntas delas. E que os outros alunos rissem da "lentidão" dela. E que nos debates, ela só vai pensar em alguma coisa que gostaria de ter dito minutos ou horas depois que o debate terminou, e foi "vencido" pelos especialistas visual/auditivos de pensamento mais rápido. Por isso, depois de muitos anos processando desse modo, não será surpresa se a frustração dela crescer e conduzir, ocasionalmente, a explosões de raiva ou até de violência.
Os três R’s – e os benefícios de permitir "tempo para pensar"
Básico, em todos os nossos cursos de PNL, é o conceito de Respeito, Reconhecimento e Restabelecimento da confiança. Por isto, tendo considerado alguns dos "Afastando-se de", vamos agora olhar para alguns dos "Em Direção" – os benefícios ao permitir que a pessoa pense no seu próprio ritmo em vez de interrompê-la ou tentar apressá-la?
Respeito: ao permitir que a conversa progrida no ritmo apropriado ao estilo do pensamento dela, você está demonstrando, a um nível muito profundo, o seu Respeito ao Modelo do Mundo dela. Isso cria um rapport poderoso e subliminar.
Reconhecimento: você está reconhecendo e respondendo à comunicação não verbal dela – ao movimento dos olhos e ao padrão de contato visual dela. Desta maneira, você está aumentando mais o rapport através do não verbal, indicando que você reconhece quando ela precisa "ir para o interior" e quando ela está pronta para você falar.
Restabelecimento da confiança: você está criando um "ambiente seguro" – o elemento chave no Restabelecimento da confiança. A pessoa tem a experiência de que o modelo do mundo dela está sendo respeitado e que ela está sendo tratada de maneira idêntica. Tentar encorajar uma pessoa a fazer algo que ela não quer só porque nós a consideramos muito devagar, muito maçante ou muito cansativa, não a fará se sentir mais confiante...
Pontos de ação
Como com qualquer habilidade nova, é melhor introduzir o "dar tempo para as pessoas pensarem" um pouco de cada vez – tentar fazer isso em cada interação a partir de agora, provavelmente irá interferir com a sua competência normal.
Nas próximas semanas, selecione apenas uma conversa por dia e, nos primeiros minutos dessa conversa, observe os movimentos dos olhos da outra pessoa.
Quando você enxergar os olhos dela se movendo – espere, embora possa parecer difícil – até que ela faça contato visual com você de novo.
E, se às vezes, o seu entusiasmo ou sua impaciência se impuserem e você cortar o pensamento dela, peça desculpas. Não será apenas uma cortesia, porque com isso você demonstra sutilmente que está, realmente, prestando atenção tanto na comunicação não verbal como na verbal.
Finalmente, se você não passa muito tempo interagindo com pessoas no seu dia a dia, procure uma oportunidade quando você estiver fazendo o que faz normalmente e fale com as pessoas porque assim você pode "se ligar" nas suas habilidades de PNL. Apenas um minuto ou dois, uma ou duas vezes por dia, irá fazer uma diferença significativa.
Reg Connolly é Trainer Certificado e Master Practitioner de PNL, treinador de administração e de vendas.
Tradução JVF, direitos da tradução reservados.
Postar um comentário