Google+ Badge

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Os Viajantes e a Árvore


Os Viajantes e a Árvore
Ao ingrato, apenas suas necessidades importam...
Dois viajantes, exaustos, após caminharem sob o escaldante sol do meio dia, decidiram descansar à sombra de uma frondosa árvore à beira da estrada.
Assim, depois de deitarem-se debaixo daquela refrescante e oportuna sombra, já relaxados e aliviados do escaldante calor, um dos viajantes, ao reconhecer que tipo de árvore era aquela, disse para o outro:
"Como é inútil esse Plátano![1] Não produz nenhum fruto, e apenas serve para sujar o chão com suas folhas."
"Criaturas ingratas!", disse uma voz vindo da árvore."Vocês estão aqui sob minha refrescante e acolhedora sombra, e ainda se atrevem a dizer que sou inútil e improdutiva?"
Nota[1]: Espécie de árvore ornamental de grande porte.
Moral da História:
Alguns homens menosprezam os melhores benefícios que recebem apenas porque nada tiveram que pagar por estes.
Moral da História 2:
É duplamente tolo e imaturo aquele que espera do ingrato qualquer gesto de agradecimento.

Ser Servido e Nunca Servir, Eis o Lema do Ingrato
Postar um comentário