Google+ Badge

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

A Importância de se Fazer o que é Importante na Vida

O que você realmente deseja na vida? O que o entusiasma?
Apesar de tudo, a maioria das pessoas não descobre o que quer na vida até a velhice - e isso é lamentável.

Muitas pessoas gastam os "melhores" anos de suas vidas fazendo coisas de que não gostam, apenas passando o tempo ou assistindo televisão. É isso estar vivo? Um autor descreveu a humanidade dizendo: "A maioria das pessoas morre aos vinte anos e é enterrada aos oitenta." Você é um desses zumbis vivos?
Qual é o seu objetivo e o seu destino nessa vida?

Algumas pessoas se esforçam para responder a tal pergunta. Quando se pergunta o que elas querem ou quais são as suas metas na vida, muitas ficam inseguras. Elas embromam as suas decisões, raramente fornecendo algum pensamento sobre o que elas querem da vida. Seus padrões de pensamentos insípidos refletem em seu estilo de vida sem rumo. Elas participam da vida tanto quanto os espectadores participam da partida de algum esporte. Elas não se envolvem e, portanto, não se sentem envolvidas. Pessoas sem metas definidas deixam a vida passar por elas. Você é uma dessas pessoas?

Se a hora para entrar em campo no jogo da vida não for agora, então quando será? O sagaz Mark Twain disse: "Daqui a vinte anos você estará mais decepcionado pelas coisas que não fez do que pelas coisas que você fez." Então, que tal evitar desilusões e viver uma vida inspirada... agora!

Um dos meus professores me disse certa vez: "Não há vento favorável para um barco sem destino." E uma vez, um grande amigo me disse: "Mire na lua, pois se errar ainda poderá ficar entre as estrelas." E eu interpretava: "Se você não decide o que você quer, então pode estar certo de que alguém irá decidir por você." A minha conclusão é resumida na seguinte citação de Anais Nin: "E chegará o dia em que o risco de continuar espremido dentro do botão será mais doloroso que o de desabrochar."

Se você está indeciso sobre o que quer da vida, não se preocupe. Há muitas maneiras de descobrir o seu objetivo na vida. Como um coach de bem-estar, ajudar as pessoas a traçar um rumo na vida e capacitá-las para içar a vela na direção de seus sonhos é parte do que eu faço.

Para descobrir o que você quer na vida, tente olhar profundamente para o seu coração. Muitas vezes, as pessoas são regidas pela lógica. As pessoas vivem como elas acham que deve ser, ou como os outros querem que elas sejam. O momento ideal para ouvir o seu coração é quando você está se sentindo com medo, confuso, frustrado, deprimido ou desmotivado. As respostas ou as soluções que você procura estão dentro de você. O que o seu coração deseja vem dos sussurros do seu próprio self. O seu autêntico self é o seu eu verdadeiro.

Ouça o seu coração para ser capaz de ouvir o seu próprio eu. O que o seu coração diz normalmente você o percebe como certo. O que o seu coração deseja é o que você normalmente gosta de fazer e isso representa a sua paixão. Qualquer coisa feita com paixão é como uma brincadeira em que a tarefa é realizada sem hesitação. Você dá o seu melhor e não sente nenhuma pressão ou resistência.

Você tem prazer em fazer aquilo que é a sua paixão. Contratempos, dificuldades e obstáculos tornam tudo mais desafiador, mas não devem detê-lo de perseguir os seus objetivos. Como seria de se esperar, podem existir barreiras que o impeçam de alcançar o seu objetivo, mas o desejo do seu coração irá encontrar formas de ultrapassar essas barreiras para que você possa obter o que quer na vida.

Lembre-se: o universo apoia as pessoas que estão em busca da sua paixão e aqueles que estão em busca do seu destino.

Contudo, isso não significa que você não deva usar a sua cabeça. As pessoas nascem com sua mente e seu coração. Seu dever é viver a sua melhor vida e estar em harmonia com sua mente e seu coração. O poeta Rumi sabiamente disse: "Viva completamente na cabeça e você não poderá sentir a respiração e o ritmo da vida. Viva completamente no coração e você poderá se descobrir agindo como um tolo loucamente enamorado com pouco discernimento e disciplina. É tudo um fino equilíbrio - a cabeça e o coração devem forjar um relacionamento por toda a vida se alguém quiser viver uma vida maravilhosa."

Ouça o seu instinto. Parte da natureza humana é a misteriosa e espontânea reação sobre as coisas. Esses impulsos são chamados de instintos. Negar seus impulsos é negar o fato de que você é humano. O seu eu autêntico se comunica com você e o guia através desses instintos impulsivos. Eles podem ser reconhecidos como aquelas leves cutucadas que o estimulam a agir e a seguir um determinado caminho. Seu papel é, então, se familiarizar com essa comunicação, prestar atenção e agir.

Muitas vezes, nós ouvimos o que os outros dizem e permitimos que eles dirijam a nossa vida. Os pais fazem isso, muitas vezes, com seus filhos. "Nós somos de uma família de advogados, então meu filho também deve ser advogado." Quantas vezes não ouvimos isso de pais que têm boas intenções para os seus filhos? Os pais, inconscientemente, bloqueiam a expressão genuína do verdadeiro eu de seus filhos e de sua vocação. Amigos e críticos o desanimam e apontam a impossibilidade de seu sonho. Antes de acatar os conselhos deles, avalie as realizações dos críticos. Eles alcançaram os sonhos deles? Eles de algum modo sonham grande?

Lembre-se, é o seu destino que está em jogo, não o deles. Isso não significa, porém, que você não vá ouvir o que as outras pessoas dizem. Deixe-as falar, pois as palavras delas podem tocar num ponto sensível dentro de você. Porém, a decisão final deve ser sua.

As emoções negativas são indicadores de que a maneira que você está pensando está fora de alinhamento com o seu objetivo de vida. Sentimentos indesejados estão lá para trazer você de volta ao caminho certo quando você sair do curso. E esse caminho deve, supostamente, enchê-lo de entusiasmo e alegria. Ninguém disse que a sua jornada pela vida seria sem desafios. Entretanto, você pode aprender como encarar cada desafio com sabedoria e positividade do seu autêntico eu. Então, a vida começa a fluir sem esforço.

Há somente uma coisa para lembrar: cada um, para viver verdadeira e significativamente, deve definir como ele/ela quer viver e com o que se parece a sua vida mais brilhante. Ouça os seus instintos e siga o desejo do seu coração. Você nunca estará errado.
"Um barco estará mais seguro no porto, mas os barcos não foram construídos para isso. Então solte as amarras. Navegue para fora do porto seguro. Aproveite o vento nas suas velas. Explore. Descubra o sonhar." Mark Twain

Jevon Dängeli é Trainer de PNL e Coach de bem-estar

Postar um comentário